segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Festas, Natal... tchau tchau...

Saio hoje de férias...
Calma! Não se desespere!
Não vou abandonar você... preparei uma série de postagens que já deixei programadas para serem publicadas durante minha ausência... Só não vou responder nem publicar os comentários...
Férias em ritmo "slow blogging"...
Mas antes de ir, quero dizer algo a respeito do Natal.
Simplesmente: Aproveite o encontro com sua família. Aproveite este momento em que as pessoas estão abertas, querendo viver aquele "espírito natalino". Aproveite, porque o Natal é aquele período em que as pessoas se deixam amar e ser amadas. É como no Carnaval, em que tudo é permitido. No Natal, é permitido demonstrar seu amor e sua gratidão, seu afeto e seu carinho, sem estranhamento... você pode abraçar qualquer um na rua e não ser taxado de LOUCO!!
Então, aproveite! Irradie Luz! Despeje a Positiva Vibração em todas as direções...
E deixo um recado do Mano Caretano Veloso: "Alegres ou tristes, são todos felizes durante o Natal"
Caetano Veloso - Eles (1967)
Em volta da mesa
Longe do quintal
A vida começa
No ponto final
Eles têm certeza
Do bem e do mal
Falam com franqueza do bem e do mal
Crêem na existência do bem e do mal
O porão da América
O bem e o mal
Só dizem o que dizem
O bem e o mal
Alegres ou tristes
São todos felizes durante o Natal
O bem e o mal
Têm medo da maçã
A sombra do arvoredo
O dia de amanhã
Eis que eles sabem o dia de amanhã
Eles sempre falam num dia de amanhã
Eles têm cuidado com o dia de amanhã
Eles cantam os hinos no dia de amanhã
Eles tomam bonde no dia de amanhã
Eles amam os filhos no dia de amanhã
Tomam táxi no dia de amanhã
É que eles têm medo do dia de amanhã
Eles aconselham o dia de amanhã
Eles desde já querem ter guardado
Todo o seu passado no dia de amanhã
Não preferem São Paulo, nem o Rio de Janeiro
Apenas tem medo de morrer sem dinheiro
Eles choram sábados pelo ano inteiro
E há só um galo em cada galinheiro
E mais vale aquele que acorda cedo
E farinha pouca, meu pirão primeiro
E na mesma boca senti o mesmo beijo
E não há amor como o primeiro amor
Como primeiro amor
Que é puro e verdadeiro
E não há segredo
E a vida é assim mesmo
E pior a emenda que o soneto
Está sempre à esquerda a porta do banheiro
E certa gente se conhece no cheiro
Em volta da mesa
Longe da maçã
Durante o natal
Eles guardam dinheiro
O bem e o mal

Pro dia de amanhã

Que maravilhoso país o nosso, onde se pode contratar
quarenta músicos para tocar um uníssono
(Miles Davis, durante uma gravação)

"Os Mutantes são demais!"
Te vejo no dia de Amanhã!

Gabriel Dread

Artigos Relacionados



2 comentários

Fabiano Franz disse...

Feliz Natal pra ti e sua linda família! Um forte abraço!

Gabriel Dread disse...

@Fabiano: sei que é tarde, mas ainda assim: Boas Festas pra você e sua linda família!

Postar um comentário

Não perca sua originalidade!
Manifeste-se!
Deixe aqui sua opinião, dúvida ou crítica...

Mas atenção:
Os comentários são moderados.
Isso significa que eles só aparecerão aqui após aprovação. Não censuramos opiniões. A moderação está ativa apenas para evitar spam.
Não é necessário re-enviar. AXÉ!



Arquivo do blog

| Irradiando Luz -alguns direitos reservados|
Real Time Web Analytics ^